Mais de três mil pacientes com problemas de audição são atendidos por programa mantido pelo governo

saude | 18/01/2017 Print Friendly and PDF
Mais de trs mil pacientes com problemas de audio so atendidos por programa mantido pelo governo

A audiometria é um exame que avalia a capacidade do paciente para ouvir sons. Esse exame é pedido quando numa consulta médica o paciente ou seus familiares alegam que está “ouvindo pouco”, mas pode servir também para complementar outros diagnósticos – traumas, infecções, condições hereditárias, segundo a literatura médica.

João Carlos, 51 anos; e dona Maria Belém, 68 anos, mãe e filho, têm problemas auditivos há três anos. Moradores do município de Machadinho do Oeste, eles fazem todo o tratamento pelo o Sistema Único de Saúde (SUS), em Porto Velho. Os dois são sitiantes e vieram para a capital em busca de melhor qualidade de vida. Fizeram o tratamento e hoje usam o aparelho que possibilitou terem uma vida normal.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), o tratamento – considerado de alta complexidade – é oferecido pelo o governo de Rondônia através de um convênio firmado com a Clínica de Avaliação e Reabilitação da Audição (Limiar). No total, são atendidos cerca de 300 pacientes por dia, segundo a Sesau.

De acordo com a fonoaudióloga responsável pela clínica, Eliane Taira, a parceria com a Sesau é antiga, e tem como meta melhorar a vida de muitas pessoas. São atendidos pacientes de todas as cidades de Rondônia e dos Estados do Acre, Amazonas e Mato Grosso. O número de consultas chega a três mil pacientes por mês. Eles fazem o exame de audiometria e pelo menos 1.500 passam a usar aparelho, dependendo da avaliação médica e da perda da audição de cada paciente.

 

A bebê de Adriele Souza teve detectado problema na audição através do teste da orelhinha

A bebê de Adriele Souza, de 19 anos, teve detectado através do teste da orelhinha problema na audição. De acordo com a mãe da crianças, esta é a segunda avaliação, mas Adriele afirma que está tranquila porque sabe que o atendimento é de qualidade e, caso a filha necessite de mais cuidados, sabe que terá, tudo pelo o SUS.

Conforme a Sesau, cerca de R$ 180 mil são investidos pelo governo de Rondônia para custear o atendimento, que inclui exames e o aparelhos. “A clínica Limiar, que faz todo o procedimento de audição, é conceituada, conta com profissionais capacitados que participam de cursos, congressos, e com equipamentos modernos, isso nos garante que o usuário terá um atendimento digno e com qualidade”, disse o secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel.

O secretário destacou que o fato de poder ouvir direito, devolver a audição, evitar a depressão e também a melhoria da vida em sociedade para as pessoas, não tem preço, e a Sesau vai continuar priorizando esse atendimento.

 

Fonte
Texto: Antônia Lima 
Fotos: Ítalo Ricardo
Secom - Governo de Rondônia